Um canal que cresce mesmo
em momentos de crise.

Tamanho do texto

Ter um negócio num mercado que só cresce e em momentos de crise ele se mantém em crescimento parece impossível? Os dados de mercado mostram que é uma realidade.

A venda direta é o canal de vendas mais desejado nos últimos anos pelos grandes grupos e empresas. Dentre eles estão: Coca Cola, Nestlé, Yakult, Silvio Santos, Boticário. É a venda porta a porta que acontece por relacionamento. Nos últimos 10 anos cresceu uma média de 17% ao ano. Em 2010 o faturamento foi de R$ 26 bilhões, crescimento de 17,2% em relação ao ano anterior.

Fonte: ABEVD (Associação Brasileira de Venda Direta)


É o canal que mais cresce e o que mais gera oportunidades de trabalho. Atualmente são aproximadamente 2,7 milhões de oportunidades contra 68 mil da indústria no geral. Comparado aos EUA (15 milhões de revendedores autônomos) o Brasil tem hoje um campo vasto de futuros revendedores aguardando apenas uma oportunidade para iniciar o trabalho. Proporcionalmente o Brasil deveria ter 8 milhões de revendedores autônomos, porém só tem 2,7 milhões. Um saldo de 5,3 milhões para você futuro empreendedor explorar e montar sua equipe de vendas.

A venda direta é a venda por relacionamento. O(a) consumidor(a) compra da vizinha que é revendedora que foi indicada na empresa por uma amiga e assim por diante. É uma atividade prazerosa que envolve pessoas, novas amizades, novas oportunidades. Acontece em residências e local de trabalho, não em estabelecimentos comerciais.

Entendemos que o principal produto da venda direta é a oportunidade de renda extra. E acreditamos que esse é um produto que crise nenhuma irá afetar. Em momentos de crise o número de novos entrantes aumenta dramaticamente e conseqüentemente as vendas melhoram ainda mais.

Quem faz a venda direta:

  • Estudantes
  • Donas de casa
  • Profissionais liberais
  • Empreendedores


Diferenciais:

  • Não existe vínculo empregatício
  • Não exige experiência do revendedor
  • O produto vai até o consumidor
  • Variedade de produtos (catálogo)
  • Não existe necessidade de grandes estoques (catálogo)


Objetivo dos participantes:


Distribuidor

  • Produtos que revende: Oportunidade de renda extra e cosméticos
  • Objetivo: Lucro


Revendedor

  • Produto que revende: Cosméticos e seus benefícios
  • Objetivos: Lucrar e Consumir produtos


Consumidor

  • Objetivo: Benefícios do produto


Principais atividades do distribuidor/ empreendedor

  • Retenção de revendedores pela qualidade dos serviços prestados (contínua e sempre)
  • Capitação de novos revendedores (contínua e sempre)
  • Treinar e motivar sua equipe (contínua e sempre)